INFECTADOS

domingo, 10 de fevereiro de 2013

Meu Namorado é um Zumbi



O filme "Meu Namorado é um Zumbi", de Jonathan Levine, é uma espécie de "Crepúsculo" com mortos-vivos no lugar de vampiros. O filme até ensaia ser engraçado, mas termina como só mais outro romance água-com-açúcar sobre dois estranhos que se apaixonam.


Num mundo depois de um desastre que nunca sabemos ao certo o que foi, muitas pessoas se transformaram em zumbis, vagando por um aeroporto e isolados da cidade por uma grande muralha.


De tempos em tempos, os jovens não-infectados vão ao outro lado da muralha para pegar medicamentos. Sempre se trava uma batalha contra os zumbis e, numa dessas vezes, R. devora o cérebro de Perry (Dave Franco), namorado de Julie (Teresa Palmer, de "Eu Sou o Número Quatro"). Apaixonado pela moça, ele a salva de um ataque, levando-a para morar no avião abandonado onde ele vive.



Se num primeiro momento há um estranhamento, a moça acaba se encantando com o jeitão do rapaz. Mas ambos terão de enfrentar o pai de Julie, Grigio (John Malkovich), uma espécie de líder mundial que devota sua vida a matar zumbis depois que estes trucidaram sua mulher.

Seguindo a mesma cartilha de "Crepúsculo", "Meu Namorado é um Zumbi" é uma história de amor e transformação pela paixão. Se na bem-sucedida franquia baseada em Stephenie Meyer os vampiros são bonzinhos e castos, em "Meu Namorado é um Zumbi" o morto-vivo tem mais sentimentos.



Independente das comparações, o público norte-americano divertiu-se com o filme, que alcançou o primeiro lugar da bilheteria dos EUA em sua estreia há uma semana, faturando US$ 20 milhões -- um sinal muito promissor do início de uma possível nova franquia.

Veja o trailer

*As opiniões expressas são responsabilidade do Cineweb

Nenhum comentário:

Postar um comentário